Livro “A Cabana”: Doces Mentiras Decoradas com Pitadas de Verdade


cabana02

Recentemente, as vendas do livro A Cabana aproximaram-se de [sete] milhões de cópias. Já se fala em transformar o livro em filme. Mas, enquanto o romance quebra os recordes de vendas, ele também rompe a compreensão tradicional de Deus e da teologia cristã. E é aí que está o tropeço. Será que um trabalho de ficção cristã precisa ser doutrinariamente correto?

Quem é o autor? William P. Young [Paul], um homem que conheço há mais de uma década. Cerca de quatro anos atrás, Paul abraçou o “Universalismo Cristão” e vem defendendo essa visão em várias ocasiões. Embora freqüentemente rejeite o “universalismo geral”, a idéia de que muitos caminhos levam a Deus, ele tem afirmado sua esperança de que todos serão reconciliados com Deus, seja deste lado da morte, ou após a morte. O Universalismo Cristão (também conhecido como a Reconciliação Universal) afirma que o amor é o atributo supremo de Deus, que supera todos os outros. Seu amor vai além da sepultura para salvar todos aqueles que recusaram a Cristo durante o tempo em que viveram. Conforme essa idéia, mesmo os anjos caídos, e o próprio Diabo, um dia se arrependerão, serão libertos do inferno e entrarão no céu. Não pode ser deixado no universo nenhum ser a quem o amor de Deus não venha a conquistar; daí as palavras: reconciliação universal.

Muitos têm apontado erros teológicos que acharam no livro. Eles encontram falhas na visão de Young sobre a revelação e sobre a Bíblia, sua apresentação de Deus, do Espírito Santo, da morte de Jesus e do significado da reconciliação, além da subversão de instituições que Deus ordenou, tais como o governo e a igreja local. Mas a linha comum que amarra todos esses erros é o Universalismo Cristão. Um estudo sobre a história da Reconciliação Universal, que remonta ao século III, mostra que todos esses desvios doutrinários, inclusive a oposição à igreja local, são características do Universalismo. Nos tempos modernos, ele tem enfraquecido a fé evangélica na Europa e na América. Juntou-se ao Unitarianismo para formarem a Igreja Unitariana-Universalista.

Ao comparar os credos do Universalismo com uma leitura cuidadosa de A Cabana, descobre-se quão profundamente ele está entranhado nesse livro. Eis aqui algumas evidências resumidas:

1) O credo universalista de 1899 afirmava que “existe um Deus cuja natureza é o amor”. Young diz que Deus “não pode agir independentemente do amor” (p. 102),[1] e que Deus tem sempre o propósito de expressar Seu amor em tudo o que faz (p. 191).

2) Não existe punição eterna para o pecado. O credo de 1899 novamente afirma que Deus “finalmente restaurará toda a família humana à santidade e à alegria”. Semelhantemente, Young nega que “Papai” (nome dado pelo personagem a Deus, o Pai) “derrama ira e lança as pessoas” no inferno. Deus não pune por causa do pecado; é a alegria dEle “curar o pecado” (p. 120). Papai “redime” o julgamento final (p. 127). Deus não “condenará a maioria a uma eternidade de tormento, distante de Sua presença e separada de Seu amor” (p. 162).

3) Há uma representação incompleta da enormidade do pecado e do mal. Satanás, como o grande enganador e instigador da tentação ao pecado, deixa de ser mencionado na discussão de Young sobre a queda (pp. 134-37).

4) Existe uma subjugação da justiça de Deus a seu amor – um princípio central ao Universalismo. O credo de 1878 afirma que o atributo da justiça de Deus “nasce do amor e é limitado pelo amor”. Young afirma que Deus escolheu “o caminho da cruz onde a misericórdia triunfa sobre a justiça por causa do amor”, e que esta maneira é melhor do que se Deus tivesse que exercer justiça (pp. 164-65). 5) Existe um erro grave na maneira como Young retrata a Trindade. Ele afirma que toda a Trindade encarnou como o Filho de Deus, e que a Trindade toda foi crucificada (p. 99). Ambos, Jesus e Papai (Deus) levam as marcas da crucificação em suas mãos (contrariamente a Isaías 53.4-10). O erro de Young leva ao modalismo, ou seja, que Deus é único e às vezes assume as diferentes modalidades de Pai, Filho e Espírito Santo, uma heresia condenada pela igreja primitiva. Young também faz de Deus uma deusa; além disso, ele quebra o Segundo Mandamento ao dar a Deus, o Pai, a imagem de uma pessoa.

6) A reconciliação é efetiva para todos sem necessidade de exercerem a fé. Papai afirma que ele está reconciliado com o mundo todo, não apenas com aqueles que crêem (p. 192). Os credos do Universalismo, tanto o de 1878 quanto o de 1899, nunca mencionaram a fé.

7) Não existe um julgamento futuro. Deus nunca imporá Sua vontade sobre as pessoas, mesmo em Sua capacidade de julgar, pois isso seria contrário ao amor (p. 145). Deus se submete aos humanos e os humanos se submetem a Deus em um “círculo de relacionamentos”.

8) Todos são igualmente filhos de Deus e igualmente amados por ele (pp. 155-56). Numa futura revolução de “amor e bondade”, todas as pessoas, por causa do amor, confessarão a Jesus como Senhor (p. 248).

9) A instituição da Igreja é rejeitada como sendo diabólica. Jesus afirma que Ele “nunca criou e nunca criará” instituições (p. 178). As igrejas evangélicas são um obstáculo ao universalismo.

10) Finalmente, a Bíblia não é levada em consideração nesse romance. É um livro sobre culpa e não sobre esperança, encorajamento e revelação.

autor de a cabana

William P. Young, autor de A Cabana

Logo no início desta resenha, fiz uma pergunta: “Será que um trabalho de ficção precisa ser doutrinariamente correto?” Neste caso a resposta é sim, pois Young é deliberadamente teológico. A ficção deve servir à teologia, e não vice-versa.

Fonte: Título original, “Fique Longe desta cabana”, extraído de uma resenha de James B. De Young, Western Theological Seminary – The Berean Callhttp://www.chamada.com

About these ads

38 Respostas to “Livro “A Cabana”: Doces Mentiras Decoradas com Pitadas de Verdade”

  1. Muito boa essa analise; cada vez fico ocm mais medo dessa cabana, e fico com mais medo ainda quando alguns evangêliocs gostam dela!
    Abraços
    Armando

  2. davino Says:

    gostei muito da materia e precisava de certos esclarecimentos sobre este livro de grande sucesso nos como cristaos precisamos seguir recomendações de paulo de tudo que lermos ou ouvimos retermos o que é bom…embora que a proposta do livro seja mera ficção temos que ter o cuidado de nao misturar as coisas muito de nos cristãos levamos certos assuntos ferro e afogo e esqucemos de separar o que é simbolo,parabola e historia e estorias…tudo isso nos acontece quando estamos lendo a biblia tb eu acredito em muitas fatos ocorridos relatado neste livro mas ele tb usa simbolos mas temos o nosso esclarecedor pessoal que decifra todos os misterios que humanamente sao imposiveis de entender este é o Espirito Santo.
    Certos livros vem confundir a certos grupos de cristaos por que muitos nao leem a biblia e nem oram antes para pedir o esclarecimento do Espirito Santo muitos a encaram como uma simples literatura e por isso sao enganados por certas literaturas que na propria biblia nos é advertido que tais literaturas surgiriam essas sao as heresias faceis de serem aceitas em nosso meio cristao.

  3. Leandro Araújo Says:

    Enfim um blog noticia informações importantes à respeito deste best-seller.
    Eemorou, mas enfim aconteceu.
    É imprescindível este tipo de revelação, pois o leitor leigo lerá e verá com bons olhos o conteúdo do livro em questão, sem conseguir discernir os erros doutrinários que são “ensinados” quase que subliminarmente neste livro.
    A história é mto boa, e por se tratar de ficção particularmente não me incomodei com certas discrepâncias, mas a análise de especialistas mostra claramente o engodo que está sendo vendido ao leitor.

    Parabéns pelo post!

  4. Daniel Says:

    Cuidado, gente! Os jornais que vocês lêem também contém mentiras. É óbvio que o Livro em questão não é a Bíblia, nem a substitui, nem se sobrepõe a ela. Mas deixem de ser neuróticos e aproveitem as coisas boas e bíblicas a que o autor nos provoca a pensar.

  5. Roberto Aguiar Says:

    Nobre Daniel, por favor, nos ajude a escapar do engano e nos diga onde estão as mentiras citadas por você. Estou sempre aberto a ser desenganado porque não encontro vantagem alguma no engano, mesmo que isso signifique a perda do capricho mais querido. Das duas uma: Ou você não entendeu o teor das denúncias ou não está disposto a combater o erro quando isso implica o sacrifício do seu deleite. Se o livro em questão tivesse coerência bíblica você não acha que nós estaria-mós tendo essa conversa, acha?

  6. Infelizmente o que acontece é que a maioria dos cristãos evangélicos de hoje são leigos com respeito à Bíblia, e preferem ler um “best-seller” do que as Escrituras inspiradas, por isso são tão facilmente levados por qualquer vento de doutrina novo que aparece.
    O post é muito bom e serve de alerta para todos nós. Como o Davino já sublinhou, repito as palavras (inspiradas) do apóstolo Paulo: “julgai todas as coisas, retende o que é bom…”.

  7. Marcos Malheiros Says:

    Excelente artigo. Esse artigo eu já havia lido na publicação da Revista Chamada da Meia Noite. Ele é de um fundo teológico verdadeiro e cpncreto. O comentário do Daniel Solano resumiu muito bem o que acontece com os adeptos desse livro. Eu acho pouco provável que alguém que tenha um senso crítico baseado nas Escrituras Sagradas e também na opinião de pessoas que estudam a Bíblia e nos proporcionam ensinamentos prudentes, jamais se sujeitariam à um livro que eu posso até considerar herético e oportunista. Que Deus nos abençõe e guarde.

  8. Eu li o livro e concordo totalmente com a análise feita por este site. Se alguém está necessitando ficar só e está carente, por isso, se identificou com o livro a Cabana, sugiro que leia algo realmente consistente e bíblico, o livro Intimidade com o Todo-Poderoso de Charles Swindoll. E, claro, jamais deixe de ler o melhor livro de todos, a Bíblia.

  9. danillo Says:

    Não existe outra maneira de intimidade com Deus a não ser através de Jesus Cristo – João 15:16! Jesus subiu aos céus e enviou o seu Espírito Santo, o Consolador – João 14:16,26. Essa Cabana tá cheio de heresias e maus conceitos da parte de Deus. Deus não é Servo, ELE é Senhor, como no livro vem dizendo, Deus não serve ao mundo, por muito menos o “mundo” serve a Deus, serve a imagens e imaginações (pescou o recado?)
    IMAGINAÇÕES – tem muita gentes “adorando” este livro e esta estória e acabam tomando essa situação desastrante como verdade.
    Deus e nem Jesus vem falar com o homem, O Espírito Santo que habita naquele que busca e espera em Cristo que fala da parte de Deus, NÃO SE ILUDA COM CERTAS ‘IDÉIAS’ PAGÃS – 2CO 11:13-15

  10. Lucas Says:

    Dentre tantos afazeres na nossa vida pessoal, as vezes esquecemos de nos reservar para Deus… discordo e também concordo com o senhor Pércio , que mau há em se reservar inteiramente a Deus? e quem não é carente por Deus? as vezes achamos que ir três, quatro dias a igreja é suficiente para nos enchermos de Deus, mas quando teremos a coragem ou mesmo o desejo de passarmos um final de semana inteiro com Deus, sem distrações, sem serviço…

    li todos os comentários, achei muito interessante… mas não vou deixar de gostar do livro, está certo que algumas partes saem um pouco da base teológica, não nego, mas também há muitas outras que podemos tirar proveito…gostei da história e acho que se soubermos usufruir o que é bom não há mau em lê-lo…

    um abraço…

  11. Andreia Says:

    Meu Querido
    Voce conhece o Pai da mentira. É Satanás.Não existe diversos caminhos para levar a Deus. Há somente um e própria bíblia confirma em:
    (JO 14:6) – Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.
    Portanto seu livro é uma tremenda heresia.
    Só compra quem desconhece a Palavra de DEUS.

  12. Patrícia Gomes Says:

    Gostei muito da análise, para ser sincera, ainda não li o livro, mas confesso que o encomendei, mas voltarei atrás, queria mesmo saber se este livro tinha algo verdadeiramente coerente com a Palavra de Deus, mas pelo que vi, não passa de um disfarce para enganar os que estão e não estão na presença de Deus.

  13. Diego Says:

    A ficção deve servir a teologia!?!?

    Meu Deus, tenho medo, muito medo dos cristãos porque a cada dia se tornam mais fanáticos,

    logo vocês vão querer endireitar o que esá “errado” com as próprias mãos e lá vamos nós de volta para a inquisição…

    Já fui cristão, mas me libertei e encontrei a felicidade e a sabedoria longe de cristo. Percebi que todas as religiões nos distanciam de verdade e de Deus porque insistem em nos proibir de fazer perguntas e encontrar as respostas por nós mesmos…

    por favor, deixem a ficção em paz,

    a final a Bíblia também é uma baita ficção escrita a várias mãos…

  14. Cristiane Says:

    Olá!
    Já li livros como o código d’vinci e, me arrependi. Temos muito que perdir a Deus o dom do discernimento, não é neurose deixar para atrás assuntos que possam abalar a nossa fé. Pois, servir a Deus é andar na contra mão do mundo. Livros como “a cabana”, ou tantos outros que irão surgir são estratégias do próprio Satanás para distanciar as pessoas de Deus. Jesus já disse que Ele é o único caminho, a verdade…mas o homem natural procura qualquer outra ajuda, conselhos quando está numa dificuldade, até num livro de auto-ajuda, mas buscar através da oração e ler a Bíblia, que é o próprio Deus falando conosco não quer. Infelizmente, muitos querem bênçãos, servi-se de Deus, mas servir a Ele é difícil…Por isso, a Salvação não é para todos.

  15. Ana Luísa Says:

    Se me permitem um comentário…acabei de ler o livro hoje e imediatamente vim para internet pra procurar comentários a respeito dele…
    Achei que é uma boa história, como ficção, claro, acho que está longe se verdade…
    Quem conhece a verdadeira Palavra de Deus vai saber discernir o que é verdade ou não no livro…
    mas acho que vale a pena ler para conhecermos e podermos dar a nossa opinião…

  16. jardel Says:

    por que vocês não podem simplesmente acreditar no amor de Deus, será tão difícil assim deixar de lado brigas religiosas e acreditar que amando a Deus podemos encontrar paz e que mesmo fazendo escolhas erradas ele nos perdoará. Axo que ele está certo muitas coisas tem sido feitas erradas em seu nome e adorei ter alguem para demonstrar isto.
    Por isto recomendo leiam a Cabana.
    e encontrem o amor de Deus, não de um pastor, padre ou outro ser humano.
    Só Deus e o Amor podem curar.

  17. felipe Says:

    cara! o livro é demais! muito bom mesmo! uma ótima forma de levar o amor de Deus para as pessoas que não os conheçem!, novamente: Discussão não irá mudar o mundo! apenas a oração!!

  18. Marcia Says:

    O que mais gostei no livro é da liberdade que Deus nos dá. “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” . Deus quer que sejamos livres para buscá-lo, Deus é amor, jamais iria nos privar do conhecimento. Ele nos fez seres pensantes e não podemos apenas ouvir pastores manipulando opiniões. Temos que conhecê-lo através da bíblia, e não por um outro ser humano. A idéia que esta ficção passa é a que eu acredito, não podemos sair do mundo e sermos aprisionados na Igreja. A Igreja somos nós, filhos de Deus. Eu indico este livro para debates, mas sem religiosidade, somos libertos por Jesus.

  19. Samila Says:

    Gente, eu li o livro, chorei muitas vezes, porque o meu relacionamento com Deus piscou várias vezes durante a estória. Sou cristã e notei coisas erradas, ideias deturpadas que eu ignorei, mas que, infelizmente, serão engolidas pelos leigos e outros não-tão-leigos. Eu fiz bem, como alguns já disseram aqui, eu retive as coisas boas, mas quem lê a Bíblia e crê nela, de verdade, não vai substituí-la por “A Cabana”. Li e digeri o livro, e o que posso dizer é que respeito o autor por ter coragem de despir a forma íntima de ver e sentir Deus, coisa que todos fazem, mas não divulgam, pois todos nós temos nossa maneira de interagir e de enxergar nosso Criador de maneiras diferentes, afinal, não temos todas as respostas… e a imaginação… esta nos prende MESMO! Coisa bem retratada no livro, aliás. Por isso, devemos recriar o livro, da nossa maneira, baseados nas informações que temos na Bíblia. Enfim, o livro é como tudo no mundo: bom, pelas intenções; e ruim, pela imperfeição.

  20. “Tudo está errado até que Deus endireite.” Só me questiono humildemente: Quem endireita é, exatamente, quem criou errado. Se Onipotente é seu atributo… Bem, mas já calei-me face ao “Grande Mistério” ;agora, apenas, sussurro em SEUS ouvidos de Amor e Misericórdia: Pai, você não pode lançar ao lago de enxofre eterno quem você criou, mesmo, criou (digamos em respeito filial) “com defeito de fabricação”.
    Quanto à Cabana: ainda prefiro a ousadia que incorre em alguns erros que a munutenção hipócrita de um evangelho-fardo, aniquilidar da Graça que substitui AMOR por MEDO!!!
    Assim penso, assim escrevo.
    Abç

  21. Sobre Cobras e Abutres

    Vem, à meia-noite do dia,
    O ladrão a roubar-me as pratas.
    Por minhas portas abertas perpassa o tempo
    Sem nem querer saber dos meus dias.
    A roupa, outrora tão nova,
    Não mais resguarda a fibra do fio.
    O leite, já no chão derramado,
    Ignorou da mão a vontade.
    A chuva os meus dias de sol
    Já transformou em castigo.
    Quem ousará, então,
    Levar da minha fome o pão?
    Da minha letra o grito,
    Da minha pena o sim e o não?
    O corpo nu já não reclama a veste;
    O passo em falso já se perdeu do grão;
    A lista feita já se desfez no tempo;
    A ingênua criança já conheceu sua dor.
    Lugar algum é mais seguro ao arrogante
    Que sua solidão-morada-de-um-só.
    É, lá, que ele junta minha prata, minha veste, meu pão.
    No mesmo lugar, ele ensaia suas falas e,
    Pelo espelho-platéia ele aplaude a si mesmo.
    Empanturrado de si e de outros,
    Sai do castelo pra vomitar nossas ruas.
    Arvora-se tábua de lei em esquinas,
    Apresenta-se divino aos leigos,
    Transforma-se em oráculo aos deuses,
    Cura sem o milagre da fé.

    Mas, todo caminho que leva….traz.
    A verdade de hoje é armadilha amanhã.
    Assim é que se sobrevive a essas feras;
    Pois, juntamente à fome do abutre,
    O próprio veneno foi destilado em segredo.
    Nada mais irônico que morrer em si mesmo;
    Nada mais inferno que ser seu próprio enxofre.

    Sandra Silva

  22. Roberto Aguiar Says:

    “Muito do conhecimento de um homem pode ser uma tocha que ilumina seu caminho para o inferno”.
    Thomas Watson (1620-1686) pregador inglês

  23. Roberto Aguiar Says:

    O criador criou errado sob a versão de quem? Do criador ou da criatura? Sim porque em ultima análise, tudo está subordinado a questão do ponto de vista!

    A versão oficial diz que o criador é uma pessoa de boa índole e criou o homem perfeito num indizível momento de espírito de doação e compartilhamento com os menos favorecidos. Ainda sob o ponto de vista da história oficial, o homem deliberadamente, porque foi constituído de liberalidade, resolveu partir para uma carreira solo, diminuindo e desonrando seu criador. Ainda sob o ponto de vista da história oficial, somente então, e em conseqüência de, começaram a surgir os problemas na “peça” homem.

    Sendo assim, segundo a história oficial, se torna uma incoerência creditar ao criador, o ônus da culpa pela desgraça humana. Se fizesse parte dos seus planos originais, tal ser, nem de longe mereceria a nossa admiração, muito pelo contrário, seria digno de nosso mais absoluto desprezo e ódio pelo sadismo de suas idéias.

    Se não existe inferno, a bíblia é um conto de fadas sem pé e sem cabeça comparado a branca de neve e os 7 anões. Ela é uma fraude. A missão de Jesus na terra, e principalmente seu sacrifício na cruz, perdem todo o sentido, porque segundo a versão oficial, o motivo da morte de Jesus na cruz foi justamente o resgate da morte eterna(inferno), daqueles que reconhecessem sua própria fragilidade ante a incomparável grandeza do Deus criador do cosmos.

    Se não deve existir punição da parte de Deus, por se tratar de algo injusto, todo o sistema carcerário, juntamente com todo o sistema judicial de todo o planeta é injusto e hipócrita, porque todo e qualquer sistema de justiça conhecida pelo homem, seja tribal ou seja da civilização mais avançada, entendeu que o sentido da palavra justiça é dar a cada um o que cada um merece, e responsabilizar cada indivíduo, pessoalmente, por seus atos. Pensar diferente é dar a luz a famigerada e odiada, IMPUNIDADE.

    Segundo a versão oficial da palavra de Deus, a obediência não fingida, sem segundas intenções ,dos mandamentos de Deus, olhados do ponto de vista do altíssimo, e não do humanismo, que defende a divinização do homem em vez de Deus, o evangelho se torna leve e jamais se coloca contra a graça, porque depende dela para que a leveza se materialize.

    “Porque este é o amor de Deus: que obedeçamos os seus manda-mentos; e os seus mandamentos não são pesados”. 1 João 5:3

    Quanto ao livro,

    Colocar o evangelho indolor, portanto sul real, de “A Cabana”, juntamente com o evangelho hipócrita, de uma fé fingida e de fardo insuportável, como nossas únicas opções, é enxergar apenas os extremos e nos condenar a frustração e ao fracasso incondicional.

    Apesar de todas as investidas, vindas de todas as direções contra o evangelho, lembremo-nos que ele foi confeccionado pelo criador das estrelas, portanto o seu autor tem poder suficiente para manter a integridade de sua palavra e fazer essa integridade chegar até aqueles que verdadeiramente asseiam por ela.

    O evangelho genuinamente lúcido, conforme pregado pelos apóstolos, não se rebaixa para caber todo mundo, simplesmente porque a maioria tem algo “melhor” para fazer. Tão pouco se exalta para satisfazer uma meia-dúzia de hipócritas que pensam que não são pecadores como os demais.

  24. O LIVRO A CABANA RETRATA QUE SOMOS LIBERTOS POR JESUS. POIS SOMOS FILHOS DE DEUS.

  25. (Diego)…..
    vc não encontrou a felicidade ,tão pouco a sabedoria……mas eu declaro em nome de jesus que a mentira do diabo cairá na sua vida! e aí sim vc encontrará algo que não há palavras humanas para expressar….Deus está com saudades…..Ele te ama….e não se esqueceu de vc…embora vc tenha tentado esquece-lo…..acredite é só uma questão de tempo!…..
    em nome de Jesus!!!!!!!!!

    ha…e “a cabana”…….ótimo livro…..!

  26. Roberto Aguiar Says:

    Caro Diego, como cristão preciso discordar da nobre irmã DCS.

    Acho que você está confundindo um pouco as coisas, e a primeira delas é a interpretação da palavra fanatismo.

    Você classifica a maioria dos cristãos como fanáticos, ok, inclua também em sua lista Jesus, e os 12 apóstolos que deram suas vidas pelo que acreditavam. A definição de fanatismo seria, “paixão excessiva. Baseado nisso, duvido que você considere Tiradentes e Che Guevara figuras fanáticas, muito pelo contrário, a palavra que lhe vem a mente é herói, estou certo?! No entanto todos esses deram suas vidas pelo que acreditavam. No seu mundo Diego, quem devota a vida a um determinado objetivo e o conquista, você o classifica como o que? Fanático? Não claro que não! A visão é outra…Essa é uma pessoa determinada, que sabe o que quer, tem um objetivo na vida, um exemplo a ser seguido. Mas que contradição Diego, dois pesos e duas medidas para comportamentos idênticos?

    Sem cair no mérito da discussão sobre se o cristianismo é verdade ou ficção, pois isso depende de fé, o que importa, e que é fato consumado, é que tanto nesse mundo, como no mundo espiritual, só se consegue algo de grande valor quando se coloca paixão no que se faz. Na lógica do seu mundo Diego, você é ensinado a colocar toda a sua vida em algo que durará no maximo 70 ou 80 anos, e depois disso é o fim de tudo o que você construiu. Nós cristãos somo ensinados a colocar paixão no que nunca poderá se acabar, pois não depende dos outros, não se compra, não se quebra, não envelhece, nem perde o valor porque é eterno. Dentro dessa lógica, quem é mais racional, a sociedade ou o cristão?

    Diego, Jesus jamais se iludiu em querer mudar o mundo, porque a Sua lucidez não lhe permitia abrigar sentimentos utópicos, nem seus verdadeiros seguidores tão pouco. Há 2000 anos atrás o mundo resolveu dizer “não” a Jesus porque tinha lago melhor para fazer, e Jesus, como é um cavalheiro, respeitou a opinião do mundo deixando-o a vontade. Da mesma forma seus verdadeiros seguidores fazem hoje em dia.

    A inquisição impetrada pela igreja católica foi uma aberração religiosa assim como a própria igreja católica. Os genuínos cristãos de todos os tempos não podem ser responsabilizados, porque inclusive na mesma época, eram perseguidos e mortos por essa mesma falsa igreja. Também somos vítimas!

    Caro Diego, segundo a explicação dos próprios apóstolos, você jamais experimentou o que é ser cristão por motivos óbvios. Tanto é que você entendeu equivocadamente que o cristianismo te impede de fazer as perguntas mais profundas, quando é justamente o contrário. Desconheço pensamento filosófico mais crítico e desafiador do que o cristianismo. O verdadeiro cristianismo jamais barra qualquer forma de pergunta, antes, as sugestiona e desenvolve o pensamento mais crítico que já se ouviu falar. Jesus era um questionador nato, um revolucionário, e por isso foi morto. Jesus veio desmascarar a falsa cultura do homem e pregar a rebelião contra esse falso conhecimento que está levando o mundo esgoto abaixo.
    A fábula é parte do prazer da humanidade, o homem se alimenta de ilusão como se fosse a verdade mais cristalina. E no que diz respeito a nós cristãos, ele pode viver em “paz” com ela. Só não podemos aceitar quando ela tenta se misturar com o cristianismo, pois este sobrevive apenas da realidade concreta.

    Um detalhe, se a bíblia é um livro de ficção, o é tanto quanto os livros de história que te fizeram acreditar durante os seus anos de escola, porque se você abrir qualquer livro de história, a civilização não se inicia na África como a antropologia primata prega, mas no crescente fértil, na Babilônia, entre os rios Tigresa e Eufrates como a bíblia assevera.

  27. Górgørα...♥ Says:

    Eu gostei muito desse livro.

  28. Vitinho marcos Says:

    Bom, acabei de ler o livro!! Tirei varias coisas boas da estoria! O livro não afronta a Biblia, não afronta a fé cristã. O livro somente é uma fabula que fala do amor que Deus tem por nos. Fala de perdão, de confiança em Deus, de confiança em Jesus. Não vi nada de errado no livro!! E uma maneira bonita que o aultor ve Deus.

  29. REGINALDO Says:

    DEUS ABENÇÕE VCS POR UMA ABORDAGEM APOLOGETICA SOBRE O LIVRO A CABANA,FOI MUITO ESCLARECEDOR.

  30. Juvia Says:

    Kami sama, nada pode fazer sucesso que é do capeta D:

  31. wendenberg Says:

    Acabei de terminar de ler…e esse livro é realmente maravilhoso…não vi nada demais… e mais: Deus é Amor… e ele amou a humanidade de tal maneira que entregou o seu filho unigênito para que todo aquele que ne crê não pereça, mas tenha a vida eterna….acredito que Deus, O espirito Santo e Jesus, sejam um só, e ao mesmo tempo Três… sem relação de hierarquia, assim como o livor tenta nos mostrar… O livro tras muitas coisas boas, que nos fazem pensar, e o principal objetivo é nos mostrar q Deus sempre possui um proposito na nossa vida.. A opinião das pessoas q não gostaram certamente não mudará em nada o sucesso desse livro de FICCÃO…

  32. wendenberg Says:

    Para os que reclamaram que a parte do relacionamento com Deus, em unidade é uma mentira…

    “E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim;

    Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.

    E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um.

    Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim.

    Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo.

    Pai justo, o mundo não te conheceu; mas eu te conheci, e estes conheceram que tu me enviaste a mim.

    E eu lhes fiz conhecer o teu nome, e lho farei conhecer mais, para que o amor com que me tens amado esteja neles, e eu neles esteja. ” ( João 17: 20 -26 )

    Aqui mostra claramente, principalmente nesse versículo: “Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.” fica evidenciado, enfim, que devemos ser Um em Deus, e isso significa é lógico relacionamento divino, é o que o livro “A cabana” leva consigo….e isso não é nada anti-biblico…pode até ser anti-religioso…. Como assim unidade entre Deus e Jesus?? e mais, como entender a unidade entre nós e Jesus??

    “Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta.

    Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?

    Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras.

    Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras” (João 14: 8-11)

    Espero que tenha ficado clara a nossa de unicidade de Deus !!

  33. Adilson. Says:

    Sou cristão e li o livre “a cabana” e achei uma mera ficção, achei o “Neste mundo tenebroso” muito melhor que “a acaba” e não podemos fazer qualquer comparação bíblica com o livro.
    O livro relata que todos nós somos filhos de Deus, errado, somos criaturas de Deus, pois para serem filhos de Deus temos que nos arrependermos de nosso pecado e aceitar Jesus como Senhor e Salvador. Há um arrependimento evangélico e há também um arrependimento legal. O arrependimento legal surge inteiramente através do temor das conseqüências do pecado. Esta é a espécie que Judas provou. O arrependimento evangélico é acompanhado de tristeza segundo Deus e se opera no coração pelo Espírito regenerador de Deus.
    Irmãos o Amor não salva e te traz parto de Deus, o que nós trazemos perto de Deus é Jesus e depois tudo isso será acrescentando, se daqui a alguns anos uma pessoa na terra promover paz mundial e trazer o amor para todos e se intitular Deus vocês vão correndo e adorá-lo?
    É isso que o texto diz e muitas pessoas cristãs tentam explicas, amigos não se deixem enganar por um mero livro de ficção, melhor livro para entender o verdadeiro amor de Deus com a humanidade é a bíblia.
    A bíblia foi feia por homens inspirado pelo espírito santo que habitavam neles, homens que não se conheciam e em milênios continuavam a mesma história, seria a mesma história,
    2 Pedro 1:20-21
    Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.
    Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.
    2 Pedro 1:20-21

  34. Sadraque Says:

    “Young também faz de Deus uma deusa; além disso, ele quebra o Segundo Mandamento ao dar a Deus, o Pai, a imagem de uma pessoa.” haãaaan ?

    Caro amigo, você leu bem os Dez Mandamentos ?

    Cara, acho que é um ótimo livro, e como o cara ali em cima citou que Paulo disse : “julgai todas as coisas, retende o que é bom…” … Devemos guardar o que achamos bom e relevante no livro e levarmos nas nossas vidas, e o resto é resto!

  35. Dannillors Says:

    Meus amados, lendo o texto e os comentários publicados vi muitos equívocos… Por exemplo, pessoas que NEM LERAM O LIVRO, e já estão formando opiniões sobre ele, a partir de um depoimento distorcido. Falo isso, PORQUE LI O LIVRO DUAS VEZES, e FUI TOCADO PROFUNDAMENTE PELO AMOR DE DEUS. Logo eu, que já li diversos artigos científicos e sou um estudioso nato das coisas referentes a Deus. Afirmo: NÃO VI NENHUMA HERESIA, NADA DIGNO DE SER CONSIDERADO HERETICO NO LIVRO! Ao ler esta matéria, pensei estar cego, e com o livro em mãos, passei a procurar as ditas heresias neste livro que so me trouxe bem…

    MAS É CLARO QUE, COMO TODA BOA OBRA QUE FAZ SUCESSO, SEMPRE É CRITICADA, O LIVRO O SERIA, por isso quis pesquisar e ver o que estavam a falar dele, mas até agora, só vi passagens tiradas de seu contexto e ATAQUES AO AUTOR. Pra que isso meu Deus, Paulo mesmo disse, “uns pregam a Cristo por porfia, mas importa que Cristo seja pregado” – e o livro não faz nenhum apelo! Pelo contrário, ou os críticos são críticos demais, ou são desonestos, devido à sua mente caçadora de heresia até nos mais simples e inocentes detalhes… Usemos a moderação! Examinai tudo, retende o bem! Até o apócrifo “A História do Universo” que narra a criação dos anjos e do homem no Éden edificou a minha vida!
    Vão me chamar de herege também: mas fiquem a vontade, seus críticos fanáticos, que só sabem enxergar o próprio umbigo, se acham juízes da casa de Deus. mas ele sabe do meu coração, e eu não preciso ser reconhecido por ninguém. Mostrem-me outros argumentos verdadeiramente honesto, e se comprovados, eu aceitarei com o maior prazer que o livro a cabana é uma heresia. pois fato é fato. Mas o que foi mostrado até aqui, não passa de texto fora do contexto e acusações mal provadas.
    Por isso, não deixem de ler o livro. Eu nunca ouvi falar que ninguem se desviou por lê-lo, nem que deixou de amar a Deus, muito pelo contrário, foi o boca-a-boca que o fez ser o mais vendido aqui e lá fora, e há centenas de testemunhos benéficos sobre ele.
    SE QUEREM SER CRÍTICOS, ENTÃO FAÇAM DA MANEIRA CORRETA, SEJAM CRÍTICOS, TENHAM OPNIÃO PRÓPRIA, E É CLARO, TODO AQUELE QUE ESTÁ EM CRISTO, JAMAIS COLOCARÁ UM LIVRO ACIMA DE SUA PALAVRA!

  36. marianne Says:

    eu acho que simplesmente se o mundo acreditasse no deus da cabana ao invés de mentiras de religião o mundo seria bem melhor….

  37. Alex Says:

    No Século passado o irmão Branham foi usado pelo Eterno para pregar sobre a deidade. Suas afirmações são incontestáveis no que se refere A Pessoa de Eloim (Yeshua) a imagem visível do Deus invisível… PESSOA vem de persona e se refere ao ser humano. De Gênesis a Apocalipse podemos ver a Palavra nos falando de um Deus Único, onde também constatamos os seus atributos. de Pai: todo aquele que cria é pai, por isso O chamamos de Pai ex: Santos Dumond “pai da aviação”. Atributo de filho: Emanuel “Deus conosco” “Pai da Eternidade” etc… Todos os atributos estão em Yeshua, por isso que o inimigo de deus e nosso inimigo tenta de todas as maneiras tirar o foco. Yeshua é o lado humado do Eterno, antes do nascimento de Yeshua o homem conhecia apenas “o Anjo do Senhor”. essa era a maneira de Deus aparecer ao Homem. Analizando a Palavra de forma consiente, vemos que haverá um fim e um início Eterno de vida onde seremos governados por Yeshua e não “O Anjo do Senhor”. Deus não quer nos governar como Anjo por isso Ele veio e Venceu como Homem para que como homem pudesse nos Governar. Jesus recebeu primeiro o corpo Glorificado. Como está escrito que também nós receberemos o corpo Glorificado. O Eterno é símples e essas verdades simples incomodam o inimido, por isso ele usa pessoas para defender seus interesses. existem muitas pessoas sinsseras nesse mundo, mas como dizia o irmão Branham: “Um a pessoa pode estar sinceramente ERRADA”. God bless you.

  38. juliano cesar de oliveira Says:

    Oi adorei.. muito obrigado, amei a maneira que vc usou para descrever essa resenha…me fez se interessar pelo livro….mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história…..acesse o link da livraria cultura e digite reverso…a capa do livro é linda
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

Nesse blog, 100% dos comentários são publicados, portanto contribua com sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 259 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: